DISCURSOS E ESTRATÉGIAS PARA AS POLÍTICAS ENERGÉTICAS NO BRASIL COM BASE NOS MODELOS DESENVOLVIMENTISTAS (1956-1985)

##plugins.themes.academic_pro.article.main##

Drdo. Lúcio Carlos de Carvalho Boggian
Dr. Sandro Dutra e Silva

Resumen

O desenvolvimento das energias renováveis e sua crescente participação na matriz energética é uma realidade global. Com base nos pressupostos teórico-metodológicos da história ambiental, este artigo busca analisar os elementos discursivos relacionados ao desenvolvimento econômico do Brasil e a relação com os modelos de produção de energia, durante governos desenvolvimentistas (1956-1985). As análises foram baseadas em usos qualitativos de documentos de arquivo que permitem compreender as estratégias políticas e econômicas responsáveis pelo fortalecimento do modelo energético brasileiro. O InfraNodus foi o software utilizado para analisar os discursos presidenciais brasileiros de 1956 a 1985. Essa importante plataforma integra metodologias estatísticas de análise de cluster. Os resultados demonstraram que o governo militar demonstrou grande preocupação com as políticas de desenvolvimento econômico, o que esteve diretamente associado a projetos estratégicos para a expansão dos setores industriais e de infraestrutura controlados pelo governo. Grandes somas de capital foram utilizadas na construção de usinas hidrelétricas, favorecendo o desenvolvimento do setor de engenharia. Ao mesmo tempo, os investimentos em fontes renováveis eram insuficientes, prejudicando o desenvolvimento dessa matriz energética.

##plugins.themes.academic_pro.article.details##