AS ATIVIDADES PRISIONAIS VISTAS POR RECLUSOS(AS) IDOSOS(AS)

##plugins.themes.academic_pro.article.main##

Dra. Adriana Silva

Resumen

Nos dias de hoje é inegável o envelhecimento da população, sendo uma realidade de particular importância na Europa. A população prisional não tem sido imune ao fenómeno de envelhecimento demográfico. Em Portugal, as estatísticas disponibilizadas pela Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, evidenciam, de ano para ano, um aumento da reclusão de pessoas mais velhas. Partindo de um conjunto de entrevistas realizadas com mulheres e homens, este artigo pretende explorar as atividades prisionais dos reclusos idosos, aferindo se existem limitações e de que forma a idade, associada ao processo de envelhecimento, condiciona a sua participação. Os dados mostram a necessidade de implementação de programas específicos, pois o envolvimento dos/as reclusos/as idosos/as nas atividades prisionais é circunscrito, uma vez que estas não são adequadas à sua idade e às limitações que resultam do seu processo de envelhecimento.

##plugins.themes.academic_pro.article.details##