O ASSOCIATIVISMO COMO FORMA DE REFORÇAR AS CAPACIDADES DE PARTICIPAÇÃO POLÍTICA DE JOVENS MIGRANTES EM PAÍSES DA UNIÃO EUROPEIA: UMA ANÁLISE DO PROJETO BUILDING: RESILIENT LOCAL COMMUNITIES TOGETHER WITH YOUNG MIGRANTS AND REFUGEES

##plugins.themes.academic_pro.article.main##

Ph. D. Daisy Clecia Vasconcelos da Silva
Mg. Luisa Vasconcelos Silva e Souza

Resumen

O fluxo migratório faz parte da história da humanidade desde os tempos mais remotos. Entretanto, os números atuais indicam que nestas primeiras duas décadas do século XXI houve um considerável aumento no movimento migratório, em especial em países da União Europeia e nos Estados Unidos da América do Norte. Especialistas nesta matéria apontam que as crises políticas, crises económicas e as guerras têm sido as principais causas deste movimento. Cientes de que o direito à migração, ao asilo político e à não discriminação estão assegurados na Declaração Universal dos Diretos Humanos, nos artigos 1, 2, 13 e 14, formulou-se a seguinte questão: Como os migrantes se têm organizado de maneira a garantir a sua integração social e participação política nos países que os recebem? Na busca por respostas encontra-se no associativismo uma das alternativas de apoio entre pares. As associações de migrantes e refugiados têm hoje um importante papel na manutenção do direito humano à não discriminação, na medida em que promovem ações de educação e conscientização. Neste contexto, o objetivo principal deste artigo é analisar o impacto do Projeto Building: Resilient Local Communities together with Young Migrants and Refugees, decorrido entre outubro de 2017 e março de 2019, envolvendo jovens migrantes e refugiados presentes em oito países: Cabo Verde, Finlândia, Guiné-Bissau, Grécia, Países Baixos, Portugal, Quénia e Suécia. Para tal, buscou-se conhecer a fundo as atividades do projeto e o impacto destas no desenvolvimento das capacidades de liderança entre os jovens participantes. Ao final das análises conclui-se que as atividades educativas desenvolvidas nos 18 meses de execução do projeto contribuíram sobremaneira para o enriquecimento cultural e político dos jovens envolvidos. Colaborando, portanto, de maneira indireta, através da multiplicação do conhecimento adquirido, na promoção da participação política consciente de jovens migrantes e refugiados nos países onde habitam atualmente.

##plugins.themes.academic_pro.article.details##