DIFICULDADES DOS MÉDICOS E ACADÊMICOS DE MEDICINA NA IDENTIFICAÇÃO DA IDEAÇÃO E RISCO DE SUICÍDIO: UMA REVISÃO

##plugins.themes.academic_pro.article.main##

Lic. Blandina Daniel Babo de Oliveira Piccinini

Resumen

Introdução: Os acadêmicos de medicina e os médicos apresentam dificuldades na identificação da
ideação e risco de suicídio. Objetivo: Realizar uma revisão integrativa da literatura a fim de
compreender as dificuldades dos médicos e acadêmicos de medicina na identificação da ideação e
risco de suicídio. Materiais e Métodos: Foi feita uma busca das referências nas bases Periódicos
CAPES, Google Scholar e Pubmed em outubro de 2021. Catorze artigos se adequaram aos critérios
estabelecidos. Resultados: Déficit no treinamento dos médicos para lidar com o comportamento
suicida; graduações de medicina voltadas para modelo biomédico; preconceitos relacionados ao
comportamento suicida; dificuldade na identificação do risco de suicídio quando os indivíduos não
verbalizam os sentimentos. Conclusão: O ensino sobre o autoextermínio precisa ser melhorado,
incluindo a temática no currículo em diferentes momentos, na atenção básica, na saúde da família e
na psiquiatria, utilizando metodologias ativas e focando nos aspectos subjetivos da condição
humana.

##plugins.themes.academic_pro.article.details##