ENSINO DE ECONOMIA NO BRASIL: NOTAS CRÍTICAS E REFLEXÕES METODOLÓGICAS À LUZ DE UMA NOVA AGENDA VERDE

##plugins.themes.academic_pro.article.main##

Dr. Múcio Tosta Gonçalves

Resumen

O objetivo deste artigo é apresentar uma reflexão crítica sobre o ensino de Economia no Brasil,
enfocando a evolução dos princípios metodológicos adotados desde a fundação dos primeiros
cursos na área, até a introdução dos debates sobre sustentabilidade, recentemente revitalizados
pela agenda do “Green New Deal”. Ao longo de sua história, o ensino da Economia no país tem se
caracterizado pelo predomínio da perspectiva mainstream, de inspiração liberal e neoclássica, com
opção pela crescente “matematização” dos conteúdos. Refletindo sobre o protagonismo do caráter
conservador no ensino de Economia no Brasil, o artigo sugere como resultado que a utilização dos
temas apontados pela proposta de um novo pacto sustentável pode ser um eixo estruturante dos
currículos, com capacidade para expandir as competências dos alunos e, simultaneamente, criar
condições para uma interação crítica entre professores e alunos com a sociedade.

##plugins.themes.academic_pro.article.details##